O que fazer em Capitólio - MG!


O que falar deste lugar que mal conheço e já sou apaixonada? Foi diferente de todas as outras viagens. As cachoeiras são maravilhosas e a represa parece um mar! Então vou detalhar aqui o passeio com algumas dicas importantes.

Primeiro: Se vai sair de BH para lá de carro, prepare o bolso porque tem pedágio no caminho. Pra calcular o pedágio e a gasosa eu sempre uso esses dois sites aqui:

* http://qualp.com.br/

*http://www.mapeia.com.br/

A primeira vez que fui, saí de Belo Horizonte às 4 horas da manhã. No caminho, fizemos uma parada perto de Divinópolis, no Milhão. Lugar super agradável, que oferece um bom café da manhã. Chegamos em Capitólio por volta de 9 horas da manhã. Lá no Rio Turvo ( onde saem as lanchas para o passeio) tem restaurantes, lanchonetes e barraquinhas com sanduíches e macarrão ( recomendo esse macarrão que , por sinal, custa apenas 10 reais e é uma delícia). Mas se você pode gastar um pouco mais, experimente a tilápia nos restaurantes ( o almoço a lá carte, custa entre R$70 e R$120 - mas dá para até 4 pessoas! )

Fiz o passeio de lancha no primeiro dia. A oferta para esse passeio é muito grande e o preço é um só : R$70. Geralmente os pontos visitados no passeio são: bar da Lagoa Azul, Canyons de Furnas, cascatinha( quando não está em época de seca), Vale dos Tucanos e restaurante flutuante.

Rio Turvo, local de embarque (acima)

Vale dos Tucanos ( acima)

Bar Lagoa Azul( acima)

Canyons de Furnas ( acima)

Restaurante Flutuante ( acima)

Em seguida visitei um dos

pontos mais famosos da

cidade: O mirante dos Canyons ( à esquerda).

Em Capitólio só tem dois hostels recém construídos. A maioria dos hotéis de lá também são novos. Segundo os moradores, o turismo cresceu recentemente, então ainda estão se adaptando. Fiquei hospedada no Hostel da Fábrica. Muito simples, mas aconchegante. Eles não servem café da manhã porque ainda estão construindo o lugar. O que compensa são os proprietários: super atenciosos e fazem de tudo para agradar os hóspedes! :) Virei fã deles!

A noite não tem muito o que fazer na cidade, a não ser o restaurante Hud's em Escarpas do Lago. Não gostei muito desse restaurante. Pra quem gosta de barzinhos e boates sugiro a hospedagem em Passos, que possui muitos hotéis de qualidade e mais em conta, além de uma vida noturna agitada.

No segundo dia conheci a Trilha do Sol. Custa R$40,00 para entrar e possui três pontos de visitação: Cachoeira do Grito, No Limite e Poço Dourado.

( acima está mamis poderosa reinando na cachoeira do Grito)

Cachoeira do Grito

A água é tão clara que dá pra ver os peixes. É o lugar que eu mais gosto lá( isso fica óbvio pelo tamanho do meu sorriso colgate)! Mas o acesso é um pouco difícil porque a descida é bem íngreme !

No Limite ( acima)

Tem partes rasas e fundas, além de possuir água cristalina. O acesso pra chegar lá é bem fácil. É preciso fazer uma trilha por 15 minutos.

Poço Dourado ( à esquerda)

Esse lugar é interessante, mas é o que possui o acesso mais difícil. É preciso fazer uma trilha molhada, com a água na altura dos joelhos. No caminho as pessoas empilham pedras e fazem um pedido (mas não vale derrubar a pirâmide do coleguinha, ok?)! No fim da trilha, voilà: O poço dourado (abaixo)

Dicas:

* Não vá em época de chuva porque há risco de tromba d'água.

* Lá é uma região bem quente do estado, então não se preocupe em visitar no inverno.

* Verifique se a empresa do passeio de lancha é cadastrada na associação da cidade.

Aproveita, dá uma olhadinha lá no canal e SE INSCREVA para receber sempre dicas de viagens!


71 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo